De Portugees : restaurante português em Amsterdão

Amsterdão é uma cidade muito reputada pelos seus numerosos restaurantes, vindos dos quatro cantos do mundo. Podemos encontrar um pouco de tudo, que seja um restaurante indonesio ou um restaurante indiano, passando por restaurantes mexicanos ou chineses. Isto é sem duvida a consequência de a Holanda ter sido, tal como Portugal, uma grande potência marítima, que fazia comércio em todo o mundo. Não é de admirar que se encontre hoje um restaurante português numa grande rua de Amsterdão.

Frente do restaurante português em Amsterdão
Frente do restaurante português em Amsterdão

Passei assim em frente do “De Portugees“, ou seja, em holandês, “O Português”, simplesmente. Situado na rua Zeedijk, no 39 A, o restaurante está no coração mesmo da capital dos Países Baixos, não muito longe da grande estação de comboios, Asterdam Centraal. Esta situação privilegiada da-lhe muita visibilidade desde a sua instalação em 1996, o que da por conseguinte também muita visibilidade à gastronomia portuguesa. Eu tinha que lá entrar, nem que fosse só para tomar um café. Vamos-lá ver isso, a curiosidade ganhou, o que dará um restaurante português em Amsterdão?

Azulejos
Azulejos

Antes de mais, era tarde, e já tínhamos jantado: não poderemos exprimir-nos relativamente à qualidade dos pratos, mas o restaurante parece ter boa fama, o que é positivo. Por isso, vamos só falar do que provei: o pastel de nata. Como todos sabemos, é um pequeno bolo difícil de fazer, e muito representativo da gastronomia portuguesa, um porte estandarte para qualquer pastelaria em Portugal. Para um restaurante, é menos evidente esse critério, os restaurantes portugueses na sua maioria comprando os seus pasteis às pastelarias. Talvez seja coincidência que em dois lugares tão diferentes em tão curto espaço de tempo tenho comido um pastel de nata, como foi o pastel de nata num KFC em França, mas é um bom sinal, o pastel de nata parece ser cada vez mais reconhecido!

Rua Zeedijk
Rua Zeedijk
Reclame luminoso do restaurante
Reclame luminoso do restaurante

Em relação à decoração, não há nada à dizer: foi feita com gosto. Claro, é uma decoração típica de um “restaurante do mundo”, com todas aquelas passagens obrigatórias quando se está no estrangeiro. Vamos assim ter um painel de azulejos com alguns iconos da Historia de Portugal, como Fernando Pessoa, Camões ou o Infante Henrique. Também podemos ver um quadro representando o Fernando Pessoa, uma reprodução do celebre quadro de Almada Negreiros. Vários objetos também servem de decoração, como por exemplo uma guitarra portuguesa. Está tudo bem feito, mas é muito “intelectual”. Vemos assim poetas, fado, mas… nada de Benfica ou de Futebol Clube do Porto! Num restaurante português frequentado por portugueses no estrangeiro, isto era na minha opinião impossível.

O restaurante
O restaurante
Pastel de nata com o seu gelado
Pastel de nata com o seu gelado

Voltemos ao nosso pastel de nata: foi-me servido com um gelado e chocolate. Também tive um pequeno garfo e uma colher. Estranho, não é? Nunca tinha visto um pastel servido assim! Como se fosse um crepe, mas enfim, não têm nada a ver com o pastel de nata. Em relação ao pastel mesmo, diria que o restaurante não acertou no sabor, não é nada disso. Mesmo o pastel de nata do KFC é bem melhor. Ele tinha pouco sabor, com uma pasta mole e mal cozida. Não se estava ao gosto holandês, mas não estava ao meu com certeza. O café já era mais correto: um bom café Delta, não há problemas quanto à qualidade. Olhei um pouco à minha volta e os pratos que os meus vizinhos comiam, pelos menos na apresentação parecia ser a coisa de verdade. Acho que vamos ter que lá voltar um dia para provar o bacalhau 🙂

O pastel não estava cozido que chegue ao meu gosto
O pastel não estava cozido que chegue ao meu gosto
Um café e um chá de limão
Um café e um chá de limão

Em relação ao ambiente em geral, não estive realmente transportado o tempo de uma refeição em Portugal. Estamos sempre em Amsterdão, com uma decoração portuguesa. Os empregados de mesa pareciam arranhar um pouco de português, mas acho que não era propriamente a língua materna deles. Mas perceberam-me quando fiz um pouco de conversa, por isso, tudo está bem. De Portugees é de todo o modo um restaurante para se ir quando se passa por Amsterdão e que temos tempo pela frente…

Quadro de Fernando Pessoa
Quadro de Fernando Pessoa

16 comentários para “De Portugees : restaurante português em Amsterdão”

  1. mario dit :

    gosta.va de saber sea uma vaga de trabalho

  2. Manuel de Sousa dit :

    Boa tarde,
    Têm página no Facebook.

    Servem vinho português no vosso espaço.
    Muito obrigado

  3. Carlos Ricardo C. Ribeiro dit :

    Procuro um amigo de Veiros ou Pardilhó ou Salreu(?) em Estarreja, que se chama António Sousa e que há cerca de 4 anos apareceu no programa “Liga dos Últimos”, onde foi entrevistado quando estava a montar um prato ou travessa, aparentemente por trabalhar ou gerir uma cozinha. Sou amigo e ex-colega de trabalho dele, dos tempos em que ele geria uma Discoteca em Ovar e de quando ele tinha um restaurante na Ilha de Faro.Se Contacto- 938140989

  4. Bruno Nunes dit :

    Boa tarde.
    Somos um grupo de 7 portugueses e vamos dia 30 de Dezewmbro para Amesterdao.
    Gostariamos de saber preços de menus e se estão aberto ao jantar de dia 31.
    Obrg

  5. Oliver dit :

    Meu comentário com estudante de comercio Internacional , deixo aqui louvar pela vossa coragem como Portugueses..

    Abraço

    oliver

  6. Beto dit :

    gostaria de saber se fazem encomendas para pasteis de natas ou outros bolos

  7. Alexandra dit :

    Olá.Estou na Holanda e ando á procura de trabalho para Amesterdão com urgência. Será que têm alguma vaga? Fico a aguardar uma breve resposta da vossa parte. Obrigada pela atenção

  8. vitor pereira dit :

    se alguem souber de um trabalho para o ramo das limpezas deixe msg no meu email tenho a formacao em limpezas e em maquinas nao falo muito holandes mas precebo um pouco obrigado

  9. António Pedro Gonçalves dit :

    Muito bons dias. Sou um jovem produtor de azeite do Alto-Douro, zona muito caracteristica pelos famosos vinhos e azeites! As minhas culturas localizam-se no Parque Natural do Douro Internacional, respeitando todas as normas de cultivo Biologico para obter um Azeite de alta qualidade e requinte. Gostaria de apresentarvos o meu produto, se pretenderem.
    Disponibilizo-me, suportando todas as dispesas, de enviar uma amostra do meu produto para V. Exas apreciarem e quem sabe um dia podermos fazer negocio. Mais acrescento que a colheita deste ano obtive um azeite Extra Virgem, cultura Biologica, com uma acidez maxima de 0,2.
    Muito grato pelo tempo disponibilizado.
    De V. Exas atentamente, Pedro Gonçalves.

  10. luisa mira dit :

    ola bom dia!!!
    gostaria que me enviassem o vosso contacto de email ou telefónico!
    obrigada
    cumprimentos
    luisa mira

  11. MÁRIO JORGE N. SIMÕES dit :

    Exmos. Srs.
    Estarei em Amesterdão, nos dias 16/10 e regresso a Portugal, no dia 19/10, gostava saber se no v/ restaurante têm Fado nesses dias (noite),
    Grato pela atenção dispensada.
    Os meus respeitosos cumprimentos
    Mário Jorge

  12. ana verissimo dit :

    estou na holanda desde o dia 1 de novenbro so portuguesa tenho 44 anos necessito de trabalhar …estou a passar mal.quem me pode ajudar?0687717055 por favor

  13. orlando correia dit :

    ola boa noite.
    gostaria de saber se fazem jantar de natal.
    e tambem fim de ano.

    sem mais assunto os meus comprimentos de amizade.

    orlando correia
    emilia andrade

  14. Bernardo Xavier dit :

    Boa tarde.
    Gostava de saber se vão transmitir o jogo entre o FC Porto e o Benfica no próximo domingo.
    Obrigado.

  15. Marcia Nunes dit :

    Bom dia, saber queriambem bolosniversestou ha algum restau que o faacaso nao ssabertrestauranteolosaniversarioeacasornaorsabeunada? 0brigada.

  16. Helena Rodrigues dit :

    Estive em Amesterdão em Setembro. Fui jantar com o meu marido como previa, ao Portugees, não por indicação de alguém, mas porque vi na internet.
    Pedi uma cataplana dita à Algarvia. UMA VERGONHA! Diria mais, um insulto à cozinha algarvia. Esse cozinheiro não conhece mesmo a comida portuguesa e em particular nunca deve ter comido uma boa cataplana.
    Escusado será dizer que foi REPROVADO.

Deixar um comentário