Jogos tradicionais, festas da aldeia

Quando precisamos de dinheiro na aldeia, faz-se festa. As aldeias, para se desenvolverem, não esperam que o dinheiro caia do céu! A melhor maneira de construir uma igreja, um lar de idosos ou um terreno de futebol, é de organizar uma festa. Os benefícios da festa servem assim para a própria aldeia. Passo aqui a apresentar um pequeno aspecto da festa da aldeia, os jogos tradicionais, que têm lugar durante a tarde, depois do almoço de convivio, onde toda a gente se encontra para comer, mas principalmente para se passar um pouco de tempo alegre com os vizinhos.

Nada melhor do que um antigo bidão para fazer churrasco

Nada melhor do que um antigo bidão para fazer churrasco

Potes de barro suspensos, à espera de serem partidos...

Potes de barro suspensos, à espera de serem partidos…

Depois do almoço, as pessoas não vão logo para os jogos. Faz demasiada calor para se estar fora, debaixo do sol de Verão, e de qualquer forma, mais vale fazer a sesta ou tomar um café. Alguns jogam às cartas, outros voltam para casa para se refrescarem. Só dois jogos tradicionais estão presentes, sem contar o Chinquilho, um jogo cá da aldeia que se joga sempre, festa ou não. Estes jogos são simples e divertidos, qualquer um pode jogar. Não conheço o nome deles, se é que eles têm nome, mas posso descrever no que consistem! 😀

A mesa está ali para que se possa inscrever aos jogos

A mesa está ali para que se possa inscrever aos jogos

Para jogar, é preciso uma pessoa inscrever-se, ou melhor dizendo, pedir ao pessoal que organiza. Estes organizadores de festas mudam periodicamente, uma vez por ano, ou todos os dois ou três anos, é conforme. Não pode ser sempre os mesmos a trabalharem na comissão de festas ou nas associações, não é? Portanto, depois de ter pedido para participar no jogo, paga-se um euro para ter o direito de ir experimentar um jogo uma vez. Prémios à ganhar: galinhas, galos e frangos, vivos, que cada um poderá cozinhar à sua vontade e como mais gosta. Eu tinha-vos dito que estamos no campo?

Os grelhadores estão prontos

Os grelhadores estão prontos

O primeiro jogo faz-se de bicicleta. Suspendem-se os potes, cheios de coisas diferentes. Alguns têm agua, outros areia, outros só ar. Em cada pote, um pequeno papel, indicando qual foi o prémio ganho. O objectivo do jogo é simples: enquanto se está a pedalar, têm que se partir um pote com um pau. Se no papel que lá estava dentro estiver escrito “galinha”, o prémio é, lá está, uma galinha. Se no papel estava escrito “viagem a pé de ida e volta para Fátima”, ganha-se esta viagem fabulosa… 🙂

Têm que se partir o pote enquanto se está a fazer bicicleta

Têm que se partir o pote enquanto se está a fazer bicicleta

Acontece que muitas vezes a gente molha-se ao partir um pote cheio de agua, e ganha-se um prémio que não serve para nada, mas, como diz tão bem o organizador do jogo, “todos têm prémio”, mesmo se o prémio é “muito ar fresco”. Este é um jogo de destreza mais complicado do que parece, os potes não se deixam partir tão facilmente! Toda a gente pode participar, dos 7 aos 77 anos, homens ou mulheres, tanto faz. Não é preciso de um talento particular, basta um pouco de jeito e boa disposição.

O segundo jogo é mais participativo, o publico pode “ajudar” o jogador. Têm que se partir um ovo, de olhos vendados, com um grande pau (aqui, é mais um grande tubo para regar o milho…). Faz-se girar o participante três vezes a poucos metros do ovo. Alguém de confiança vai agora ajudar o jogador, dando-lhe as indicações necessárias para que possa partir o ovo, de uma só vez. Um ovo partido, uma galinha ganha. O problema para jogar, é o publico. Ele em vez de ajudar, atrapalha, fazendo tudo para que o jogador falhe, dando-lhe más instruções, é uma barulheira alegre! 🙂

Atrás do balde, vê-se o ovo, à espera de ser partido

Atrás do balde, vê-se o ovo, à espera de ser partido

Têm que se partir o ovo, partindo-o com um grande pau, de olhos tapados

Têm que se partir o ovo, partindo-o com um grande pau, de olhos tapados

Assim vai a vida numa aldeia, com festas entre vizinhos, que permitem fortificar as relações de amizade e camaradagem. Constrói-se algo juntos. Não é simples de organizar, mas a recompensa é grande no final! Acaba-se o dia à volta de um bom churrasco, as sandes são deliciosas 🙂

Muito cuidadinho ao cortar a carne!

Muito cuidadinho ao cortar a carne!

Parece quase que está à ocupar-se de uma criança

Parece quase que está à ocupar-se de uma criança

Tags: ,

Deixar um comentário